Igreja é lacrada em Rangoon

Representantes do regime ditatorial lacraram uma igreja no distrito de Dagon do Sul, cidade de Rangoon em 22 de dezembro. Eles acusaram a igreja de ter sido construída sem permissão.

Ko Ko Hlaing, do Comitê de Paz e Desenvolvimento do distrito, e seus homens foram à igreja por volta das 18 horas e lacraram a entrada.

As informações foram dadas pelo pastor Joy, de 36 anos. Seu nome verdadeiro não pode ser publicado por questões de segurança.

O pastor e os membros da igreja, todos da etnia chin, não puderam celebrar o Natal e nem o Ano Novo.

"Nossa igreja funciona há dois anos e temos dez mil pessoas não-evangelizadas em nossa vizinhança. A igreja está fechada agora. Precisamos de sua oração e apoio urgentemente para que o prédio seja reaberto e para que desenvolvamos nossas atividades", disse o pastor.
 
A igreja pediu, por diversas vezes, a licença de construção, mas esta nunca foi lhe concedida.

Segundo o pastor e ativista chin Shwekey Hoipang, amigo íntimo do pastor Joy, não é estranho ouvir falar que “ainda há perseguição religiosa em nosso país”.