Templos são fechados no Tadjiquistão

| 29/01/2009 - 00:00


As autoridades na capital do Tadjiquistão continuam a fechar templos na cidade. Mosteiros não registrados no comitê do Ministério de Assuntos Religiosos foram fechados por grupos especiais de autoridades da cidade. Shamsiddin Nuriddinov, do Poder Executivo da cidade, que organizou as comissões, disse que os lugares que foram fechados eram lugares públicos, e as pessoas “não tinham direito de organizar cultos” ali.

A única sinagoga judaica em Dushanbe foi confiscada e ameaçada, e os protestantes e testemunhas de Jeová encontram dificuldades em usar seus próprios templos. Os membros da igreja protestante Grace Sunmin disseram que, se a última tentativa de apelação falhar, eles podem ser despejados do prédio em “algumas semanas”.

O parlamento de Tajik ainda está considerando um novo projeto de lei religiosa. Se ele for aprovado, implicará um total controle das associações e atividades religiosas, principalmente nos mosteiros. Todas as organizações religiosas registradas deverão se registrar novamente até o dia primeiro de julho de 2009. Todos que não cumprirem essa regra poderão perder a legalidade.

Um jornalista local, Abdukayumi Kayumzod, disse que a maior parte dos 147 mosteiros na cidade foram fechados desde 2006. Somente entre outubro e dezembro, as comissões especiais fecharam e selaram muitos mosteiros no distrito. Kayumzod diz que viu pessoalmente os selos em alguns prédios, e acrescenta que os grupos alertaram o povo a não se reunir nos mosteiros, mesmo que os templos não tenham sido selados.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE