Grupo cristão é perseguido pela ditadura em Mianmar

| 31/01/2009 - 00:00


Um relatório do Human Rights Watch (HRW) comunicou que o regime militar de Mianmar está cometendo abusos contra o grupo étnico cristão chin, que enfrenta trabalho forçado, tortura e perseguição motivada pela religião. Há também declarações de vários membros da comunidade Chin, reclamando sobre os abusos e violações de direitos básicos pelas tropas de Mianmar, que executam ordens da junta governamental em vigor.

O relatório divulga entrevistas conduzidas entre 2005 e 2008, com cerca de 140 cristãos do grupo étnico chin, alguns vivendo em exílio no exterior, outros em sua terra natal.

O grupo chin sofre intimidação e ameaças pela junta, que é propensa a restringir qualquer forma de dissensão. O HRW registrou transgressões como restrição de liberdade de movimento; apreensão ou extorsão de dinheiro, comida e propriedade; trabalho forçado e perseguição religiosa.

 “Somos como escravos; temos de fazer tudo o que o exército nos manda”, disse um homen chin, que acrescentou: “somos um povo esquecido”.

Mesmo aqueles que encontram abrigo no exterior, especialmente em Mizoram, região nordeste da Índia, fronteira com Mianmar, reclamam da discriminação e abusos motivados pela religião.

Por exemplo, homens e mulheres do grupo étnico chin são usados pelo exército de Mianmar como carregadores, ou enviados para os campos minados à frente das tropas.

 “O exército me chamou várias vezes para trabalhar como carregadora. Uma vez, tentei recusar porque estava muito cansada e as coisas que nos obrigam a carregar são muito pesadas. Na ocasião, eles me bateram e disseram: ‘Você vive sob nossa autoridade. Você não tem escolha. Tem de fazer o que mandamos’”, contou uma mulher chin da cidade de Thantlang.

Mianmar tem uma população de 57 milhões de pessoas, divididas em 135 grupos étnicos distintos, a maioria budista, sendo que alguns estão em conflito aberto com o estado de Mianmar na luta pela independência.

O grupo étnico chin representa 1% do total da população e 90% são cristãos, vivendo na região montanhosa no noroeste do país, na fronteira com a Índia. Eles também estão em guerra com o governo central sob a liderança da Frente Nacional Chin.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco