Evangélicos pernoitam em templo por temer represálias

Evangélicos de sete distritos do município de Zinacatán, estão dormindo num templo na cidade de Tuxtla Gutiérrez, por temerem represálias em seus lares, depois que autoridades locais mandaram cortar o serviço de água e eletricidade desse grupo por se negar a cooperar financeiramente com festividades católicas.
 
No final de semana, os 140 evangélicos plantaram-se junto à prefeitura da capital em Chiapas, a espera das autoridades aos seus reclamos por justiça. Foram recebidos por funcionários à meia-noite, que chamaram as partes em conflito ao diálogo.
 
No início das negociações, os integrantes da Igreja Cristã Pentecostal Independente, denunciaram que autoridades de Zinacantán exigiram o pagamento de quotas para as festas católicas. Como se negaram a contribuir, tiveram os serviços de água e luz interrompidos.

Os evangélicos disseram que na localidade de Pasté 36 famílias estão sem distribuição pública de água e energia há oito anos.

Os 140 evangélicos estão alojados no templo Jesus é o Caminho, de Tuxtla, onde recebem comida partilhada por membros de outras congregações. Evangélicos de Unión Juarez, Cintalapa, San Juan Chamula, La Trinitária, cidades de Chiapas, enfrentam as mesmas restrições e pelos mesmos motivos.