Nordeste do Paquistão vai oficializar lei islâmica

| 16/02/2009 - 00:00


O governo local da região nordeste do Paquistão anunciou neste domingo que chegou a um acordo com o Talebã para oficializar a implementação da lei islâmica (sharia) na região do Vale do Swat, fronteira com o Afeganistão.

A sharia era uma reivindicação antiga do grupo que, extra oficialmente, já havia imposto a prática no interior da província, fechando centena de escolas e impedindo a educação de meninas.

O anúncio de como será a aplicação da lei islâmica deve ser feito nesta segunda-feira na capital regional, a cidade de Peshawar.

Como ‘gesto de boa vontade", o Talebã anunciou que vai impor uma trégua de 10 dias com as forças de segurança do Paquistão e libertou um engenheiro chinês capturado há mais de seis meses.

O governo central em Islamabad ainda não se manifestou sobre o que analistas estão considerando uma concessão ao Talebã, grupo que a administração prometeu erradicar.

Ofensiva

O Exército do Paquistão, pressionado pelo EUA a combater militantes em seu território, lançou uma feroz ofensiva contra o Talebã desde meados de 2007.

Apesar dos esforços, a ofensiva não conseguiu conter o aumento da influência do grupo. O presidente paquistanês, Ali Zardari, afirmou em uma entrevista à rede americana CBS que hoje o Talebã ameaça o Paquistão como um todo, que o grupo passou a atuar em grandes partes do território e não apenas nas regiões fronteiriças com o Afeganistão.

A ofensiva mobilizou um grande número de soldados e causou muitas baixas de ambos os lados. Se calcula que pelo menos mil civis tenham morrido nos confrontos e bombardeios aéreos.

Um número muito maior de moradores fugiu da violência da área, refugiando-se nas cidades grandes de outras partes do país, criando um problema social.

"Muitos no Vale do Swat querem a saída imediata do Exército porque este falhou na tentativa de impedir o avanço do Talebã ou proteger os opositores do grupo", afirmou o repórter da BBC Ilyas Khan, que esteve a pouco tempo na região.

O Vale do Swat, com seus picos nevados, planícies verdes e lagos, é conhecida como a ‘Suiça paquistanesa".

A região era um das destinações favoritas no país, particularmente popular entre mochileiros europeus e americanos na virada dos anos 1960 e 70.

Mas a violência e aumento do fundamentalismo islâmico dos últimos anos tornaram a região praticamente proibida para estrangeiros.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco