Mudança na Constituição mauritana pode prejudicar cristãos

| 04/03/2009 - 00:00


A Constituição mauritana será reformada em junho e, depois, no dia 20 do mesmo mês as emendas serão submetidas a plebiscito, informou o Ministério do Interior e da Descentralização, em comunicado.

O plebiscito coincidirá com o segundo turno das eleições presidenciais, que acontecerão em função do resultado do primeiro turno, que acontecerá em 6 de junho.

Embora não tenha sido divulgado o conteúdo das emendas, muitos analistas no país consideram que vão na direção de reduzir as prerrogativas do presidente da república a favor do Parlamento e do primeiro-ministro.

A nota do ministério anunciou também o começo de um novo censo eleitoral que permitirá atualizar os dados anteriores, que são de 2007.

Esta atualização do censo beneficiará principalmente os refugiados mauritanos procedentes do Senegal, além dos novos eleitores que chegaram à maioridade após 2007.

Toda reforma política nos países afeta a questão religiosa também. Ore para que o novo presidente eleito tenha sabedoria para votar nas novas emendas, e que o país receba leis justas, que não diminuam ou afetem a liberdade religiosa ou a vida dos cristãos da Mauritânia.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE