Novos incidentes com pastores na Índia

A polícia de Madhya Pradesh prendeu dois pastores supostamente ligados à venda do livro “Secularism and Hindutva” (Secularismo e hinduísmo), que fere os sentimentos religiosos dos hindus.

De acordo com o pastor Akhilesh Edgar, a polícia levou Kailash Masih para a delegacia em 19 de fevereiro, alegando que o código penal condena “atos maliciosos e propositais que insultam os sentimentos religiosos”. Ele foi mandado para a cadeia no mesmo dia.

O pastor Sharda Prasad Muthel também foi levado para a delegacia, interrogado e liberado. No dia seguinte, foi intimado a retornar, e depois de uma investigação, foi solto por volta de 20h.

Um caso judicial foi aberto contra o pastor Paulose Venkatarao, organizador de uma convenção cristã que aconteceu de 16 a 18 de janeiro, onde supostamente, o livro foi vendido. O pastor também foi preso sob as mesmas acusações de Kailash Masih, e, no mesmo dia, foi mandado para a prisão.

Em 26 de fevereiro, os pastores foram soltos sob fiança.

Ore pela situação em Madhya Pradesh e para que o ministério desses pastores seja bem sucedido.

Extremistas hindus atacam reunião de oração

Extremistas interromperam uma reunião de oração, acusaram os cristãos de conversão forçada e os agrediram.

O pastor Akhilesh Edgar relatou que 30 convertidos estavam na reunião liderada pelo pastor Joseph Toppa na residência de um dos cristãos. A casa foi invadida, e as pessoas agredidas.

Todos os cristãos presentes foram levados para a delegacia, e liberados em seguida.

Ore pela tolerância religiosa em Chhattisgarh. O estado tem testemunhado muitos atos de violência anti-cristãos.