Eleições na Índia causam polêmica entre partidos

| 14/04/2009 - 00:00


A Evangelical Fellowship of India condenou o uso de discursos de ódio utilizado pelos candidatos do partido Bharatiya Janata (BJP em inglês) para ganhar o sentimento do público no distrito de Kandhamal, Orissa.

Ashok Sahu, candidato do BJP à cadeira de Kandhamal Lok Sabha, fez alguns comentários desagradáveis em seu discurso eleitoral, que podem espalhar o ódio entre a população. Uma reclamação foi entregue às autoridades na direção do comitê eleitoral da Índia depois que examinaram o vídeo com a gravação do discurso de Sahu. Os artigos pelos quais Sahu foi acusado, tratam da propagação da inimizade e ódio entre grupos religiosos. Anteriormente, Sahu havia justificado a violência anticristã e acusado os cristãos de matarem Saraswati – apesar de os maoístas já terem assumido a responsabilidade do acontecido.

O BJP também indicou Manoj Pradhan, um líder de partido local, preso sob acusações de assassinato, incêndio e confusão, para a cadeira na assembleia de G Udayagiri.

Com as eleições marcadas para 16 e 23 de abril em Orissa – para 21 parlamentares e 147 para a Assembleia Legislativa, essa tentativa de polarizar os votos é muito preocupante. Depois da decisão, o partido Biju Janata Dal rompeu sua aliança de 11 anos com o partido nacionalista hindu (BJP), devido a seu papel nos conflitos de agosto – setembro no distrito de Kandhamal, pois o BJP tornou o assassinato de Saraswati sua principal plataforma política.

As eleições acontecerão enquanto 3.187 pessoas ainda estão nos campos de refugiados, e centenas deixaram o distrito. A administração local mandou as pessoas nos campos de volta para suas vilas, muitas vezes à força, com um racionamento que ainda pode durar alguns dias. As vítimas que retornaram enfrentaram boicotes sociais e ameaças. Muitos outros saíram novamente do distrito em busca de segurança. Mais de 2.500 queixas foram registradas durante os ataques em agosto e setembro, e aproximadamente 750 foram transformadas em boletins de ocorrência. Os principais acusados em muitos casos continuam livres. Reportagens sugerem que alguns dos acusados estão contestando as indicações dos candidatos do BJP, esperando convencer a massa a votarem em branco.

Em todo o distrito de Kandhamal, aproximadamente 5.031 casas cristãs, 150 igrejas e 90 instituições foram destruídas, vandalizadas e incendiadas. Casas e instituições foram assaltadas; joias, dinheiro, maquinários e outros valores foram roubados. O número de mortos é estimado em 75 – ainda que muitos acreditem ser maior.

Pedidos de oração:

• Ore para que as autoridades ajam com justiça, e aqueles que incitam a violência contra as minorias sejam controlados.

• Ore pelas vítimas da violência, enquanto lutam por justiça e paz, para restabelecer sua moradia e vida.

• Ore para que as eleições sejam pacíficas, e para que todos, inclusive cristãos nos campos de refugiados, possam votar conscientemente. Peça a Deus que o candidato eleito respeite os direitos humanos e a liberdade de religião.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE