Chefe da junta mauritana anuncia candidatura à presidência

| 20/04/2009 - 00:00


O chefe da junta no poder na Mauritânia desde o golpe de Estado de 6 de agosto de 2008, general Mohamed Ould Abdel Aziz, anunciou neste domingo, em Nuadhibu, que renunciará "até o fim da semana" para se candidatar à eleição presidencial de 6 de junho.

Durante uma entrevista coletiva em Nuadhibu (norte), transmitida ao vivo pela rádio nacional, o chefe da junta declarou em árabe: "Anunciei que renunciaria antes de 22 de abril. Farei isso antes do final desta semana".

"Não renunciarei apenas pelo fato de renunciar. Farei isso para me apresentar como candidato à presidência", acrescentou o general, de 52 anos.

Para ser candidato, o general deve deixar o comando das Forças Armadas e da presidência do Alto Conselho de Estado (a junta) nos 45 dias anteriores às eleições.

Essa eleição antecipada acontecerá 10 meses depois do golpe de Estado militar que derrocou o presidente Sidi Uld Abdalahi, primeiro presidente democrático do país, eleito em 2007. Uma parte dos partidos políticos já prometeu boicotar o processo.

Sabemos que todas as mudanças políticas afetam diretamente aos cidadãos, conseqüentemente, os cristãos daquele país. Com a eleição, virá uma reforma na constituição mauritana, e mudanças em relação à liberdade religiosa. Ore para que as candidaturas e a eleição sejam conduzidas pacificamente e de acordo com a vontade de Deus.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE