Atualização sobre David de Vinatea

O cristão David de Vinatea perdeu seu emprego em uma escola depois que os pais dos alunos descobriram que ele cumpriu sentença na prisão (saiba mais).

A reunião entre os diretores e os pais, marcada para acontecer na terça-feira dia 28 de abril, aconteceu no dia seguinte.

David de Vinatea foi aconselhado a não participar da reunião. Uma pessoa presente na reunião contou que a primeira coisa que o diretor da escola fez na presença dos pais foi ler um documento no qual ele rescindia o contrato de David naquele momento.

David escreveu: “Estou sem trabalho de novo. Minha família e eu estamos bem, confiantes no Senhor. Agradecemos os e-mails que recebemos desde o começo da semana, vindos de todo o mundo. Obrigada porque, como antes, não nos sentimos sozinhos. Por favor, orem por nós e para que eu encontre um emprego para sustentar minha casa”.

Na manhã de terça-feira, David encontrou sobre a mesa de seu escritório uma carta assinada pelos alunos que ele aconselha.

A carta dizia o seguinte: “Senhor, não vá embora! Durante o tempo em que você esteve como nosso conselheiro, nos ensinou coisas que ninguém mais conseguiu, como: deixar a sala de aula em ordem, ficar em silêncio etc. Obrigado”.