País "comemora" 18 anos de independência

O aniversário de 18 anos da independência da Eritreia será marcado pelos cristãos nesse final de semana, em eventos de solidariedade com milhares de prisioneiros de consciência, incluindo 3.000 cristãos, presos pelo regime opressor do país.

No domingo, 24 de maio, comemoram-se 18 anos desde que a Eritreia ganhou independência da Etiópia, depois de um conflito armado que durou 30 anos. Depois de um início promissor, o governo da Eritreia se tornou um dos mais opressores em toda a África.

Atualmente no país, milhares de prisioneiros de consciência e religião estão sendo mantidos na prisão, em celas, contêineres de metal e outros cárceres “onde as condições são ameaçadoras e a tortura é clara”.

Esse final de semana também contempla o sétimo aniversário de uma quebra nas igrejas eritreias. Em 22 de maio de 2002, o governo declarou ilegal todas as práticas religiosas, com exceção da ortodoxia, catolicismo romano, luteranismo e o islamismo sunita. Cerca de 3.000 cristãos estão presos sem acusação ou enfrentam julgamentos por não negarem sua fé, e muitos deles morrem por causa da intensa tortura.

Que esse seja um fim de semana em que você se lembre dos irmãos perseguidos na Eritreia. Ore para que Deus derrame sua paz e força para que eles resistam até o fim. Eles precisam de nossas orações.