Testemunhas contra político do BJP são ameaçadas

Testemunhas no vilarejo de Raikia (distrito de Kandhamal) receberam ameaças de morte. Elas iriam testemunhar contra Manoj Pradhan, membro do Bharatiya Janata Party (BJP), eleito recentemente para a Assembleia Estadual de Orissa. Ele é acusado de 14 atos de violência contra cristãos, incluindo sete assassinatos.

A ativista de direitos humanos Ajaya Kumar Singh, disse que “três pessoas, provavelmente apoiadores ou parentes de Pradhan ameaçaram os nove cristãos. Eles os disseram que se testemunhassem contra o político do BJP, seriam mortos”.

“A situação ainda é instável em muitas áreas onde não há agentes da polícia”, diz Sajan K George, presidente do Conselho Global de Cristãos Indianos (GCIC, em inglês).

“No vilarejo de Neelungia, a comunidade predominantemente hindu estabeleceu duas condições para permitir que os cristãos voltem para suas casas. Em primeiro lugar, querem 5.000 rúpias (US$ 100) para a puja, ou cerimônia de submissão. Em segundo, querem que os cristãos retirem as queixas contra os aldeões que fizeram parte da violência anticristã.”

Os campos de refugiados em Neelungia foram fechados e os cristãos estão morando em tendas nos arredores do vilarejo.

“A comunidade hindu não os deixa voltar para casa”, disse Sajan George. “E apesar das reclamações sobre as ameaças constantes, a polícia não faz nada.”