Sete cristãos são decapitados por extremistas

| 20/07/2009 - 00:00


Insurgentes do grupo extremista somali Al-Shabaab, decapitaram sete somalis por serem “cristãos” e “espiões”.

Essa notícia foi publicada pela Reuters em 10 de julho. A reportagem afirma que o incidente aconteceu na cidade de Baidoa, na manhã do dia 10.

Segundo a reportagem, embora o al-Shabaab já tenha realizado punições igualmente severas nas regiões sob seu controle, esse foi o maior número de execuções feitas ao mesmo tempo.

A Somália é 99,95% islâmica. Há pouquíssimos cristãos no país, forçados a viver escondidos. Alguns cristãos se refugiaram em países vizinhos.

Alguns dias antes das decapitações, em 25 de junho, o al-Shabaab amputou uma mão e uma perna de quatro adolescentes em Mogadíscio, acusados de roubo. Com essas ações, o al-Shabaab tem ampliado seu reino de terror na Somália.

Na sexta-feira 10 de julho, a comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navi Pillay, disse que essas ações do al-Shabaab são crimes de guerra, assim como as sentenças de morte deliberadas por seus tribunais. Segundo Pillay, os civis, em especial as mulheres e crianças, arcam com a violência no país.

Pillay ainda diz que testemunhas informaram a ONU de que grupos do al-Shabaab “têm feito execuções extrajudiciais, plantado minas, bombas e outros explosivos em áreas civis, e usado os  civis como escudos humanos".

Despreocupado com as críticas, os ataques do al-Shabaab às forças do governo continuam. Segundo a Reuters, a força de paz da União Africana (AMISON) alertou o grupo a retroceder em Mogadíscio, caso contrário sofreria retaliação.

Entretanto, a AMISON tem recursos limitados. Confinada a suas bases, eles não podem atacar, apenas agir em defesa.

Na última cúpula da União Africana, os líderes reuniram não concederam mais poder à AMISOM. Eles negaram um pedido do presidente somali Sheikh Sharif Ahmed de que a AMISON o ajudasse a controlar os rebeldes.

Em 12 de julho, o governo somali, com a ajuda da AMISOM, matou 40 combatentes da al-Shabaab que tentavam invadir o palácio presidencial.

Pedidos de oração

1. Interceda pela família dos cristãos que foram mortos. Ore para que seu testemunho de fé encoraje outros a conhecer em Cristo.

2. Peça a Deus para conceder sua graça, pois os rebeldes usam essas ações para incutir medo nas pessoas. Que o Senhor use tais eventos para expandir seu Reino na Somália.  

3. Clame a Deus para que tenha misericórdia da Somália.

Com informações da Reuters.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE