Mãe hindu permite que polícia prenda seu filho cristão

Uma mãe no Estado de Kerala, sudoeste indiano, deixou que a polícia prendesse o próprio filho e seu evangelista, alegando que os materiais utilizados para rituais hindus foram queimados quando eles limparam a lixeira e queimaram a sujeira.

O Conselho Global de Cristãos Indianos (GCIC) em Bangalore relatou que, nesta sexta-feira, Manikandan, nascido em uma cultura hindu tinha aceitado Jesus através do evangelista Sunny Joseph há dois meses. A família de Manikandan e outros estão contra ele por causa de sua fé em Jesus.

Sua mãe, Karthivani, grande devota da deusa hindu "Kodungalloor Amma", que realiza rituais e ora por outras pessoas, não estava contente por seu filho mudar de religião. O GCIC foi informado de que os dois já vinham discutindo.

Em 12 de agosto, Manikandan que vive em Meppadi, distrito de Wynad, foi até a casa de sua mãe em Vythiri, juntamente com o evangelista Sunny Joseph, e começou a limpar a casa e queimou todos os resíduos. Nesse tempo, a mãe de Manikandan gritou e alguns vizinhos foram ver o que havia acontecido.

O relatório afirma que, mais tarde, uma organização hindu chamada "Hindu Ikkaya Vedhy " foi até a casa e fez desse processo de limpeza um grande problema, alegando que no processo de queima de coisas indesejáveis alguns dos objetos utilizados por sua mãe nos rituais e cultos também foram queimados.

A mãe de Manikandan registrou uma queixa contra o evangelista Sunny Joseph e seu filho Manikandan Vythiri na delegacia que fica a 100 km de Calecut, Kerala. Ela alegou que os materiais utilizados no ritual hindu foram queimados.

Como resultado, o evangelista Sunny Joseph e Manikandan foram presos em 13 de agosto. Desde então, eles estão na prisão.

O GCIC afirmou que está investigando o caso e pediu aos cristãos que orem pela libertação dos dois homens.

Saiba mais sobre a situação dos cristãos indianos acessando a página especial Orissa – Um ano depois.