Professora cristã está a três meses da libertação

| 29/09/2009 - 00:00


Já faz cinco meses que Welhelmina Holle (49) foi condenada a um ano de prisão no dia 28 de abril de 2009, acusada de blasfêmia.

Welhelmina foi detida três dias após o tumulto de 9 de dezembro de 2008, junto com Asmara Wasahua, político de um partido islâmico fundamentalista. Ambos foram acusados de planejar o tumulto (saiba mais).

O código criminal prevê uma pena de nove meses em prisão por ofensa pública. O chefe da prisão Masohi disse a Welhelmina que ela tem de renunciar sua liberdade a fim de "conter a raiva dos cidadãos". Dois cúmplices de Asmara também foram presos.

Dois pastores ficaram ao lado dela durante o julgamento. Welhelmina espera retomar sua carreira, e comprometeu-se a servir Deus como professora assim que for libertada.

Ela terá a oportunidade de cumprir sua promessa em dezembro 2009. “Há uma chance de Welhelmina voltar ao seu trabalho depois da libertação", disse um dos pastores presentes.

Welhelmina tem sido apoiada e animada pela família e amigos da igreja e escola.

Embora Welhelmina espere ansiosamente para ser libertada antes do fim do ano, ela nunca esquecerá a prisão Masohi. Foi um lugar de confusão e solidão, mas o Senhor tem ensinado a ela o que significa perdoar seus inimigos e se render completamente à vontade de Deus.

Pedidos de oração

• Ore para que a paz de Deus fortaleça Welhelmina durante seu termo.

• Ore para que não haja atrasos em sua libertação, prevista para dezembro de 2009.

• Ore também para que ela retorne ao seu cargo de professora, e que Deus a capacite no trabalho dela.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE