Mesmo após tragédia, igreja continua a se reunir

Foram retomados em Dharan os trabalhos do encontro anual da Igreja Protestante do Nepal, interrompidos no dia 30 de setembro pelo desabamento da Zion Prayer House, que causou a morte de 25 pessoas e ferimentos em outras 100. Enquanto a polícia continua a investigar sobre as causas do incidente, os lideres protestantes admitem as suas responsabilidades no desastre. Por sua vez as autoridades anunciam pleno apoio às vítimas. Nestes dias o ministro do Interior Bhin Rawal, visitou os feridos que se encontram no Hospital de Dharan.

No dia 28 de setembro mais de dois mil protestantes, indianos e nepaleses reuniram-se na igreja de Zion para participar de um encontro anual. Durante a noite de 29 de setembro, o edifício, construído com varas de bambu, desabou por causa do peso das mais de 200 pessoas que dormiam em cima do telhado no momento do desabamento. Dentro da igreja encontravam-se cerca de 800 pessoas, entre elas muitas mulheres e crianças.

No dia 1º de outubro milhares de pessoas participaram dos funerais das vítimas celebrados, com rito cristão, no cemitério da comunidade protestante local. Após o incidente, pelo menos 40% dos participantes no encontro deixaram o local retornando às suas casas.

Com informações da AsiaNews