Menina cristã é agredida por professora

Uma estudante cristã em Punjab, Paquistão, estava em recuperação neste domingo, 11 de outubro, depois de ser agredida por uma professora com uma vara de bambu por declarar que ela era paquistanesa e cristã.

Nadia Iftikhar, de 11 anos, disse que ficou gravemente ferida quando a professora da escola “Futuro Brilhante”, na cidade de Dharema, ficou nervosa porque a aluna confrontou sua visão do islamismo.

 “Nossa professora estava nos ensinando sobre a cultura do Paquistão e de seu povo, e citou uma frase do livro didático que dizia: ‘Somos paquistaneses e todos nós somos muçulmanos’”, relembra a menina. “Nesse momento, eu a interrompi e disse: ‘Senhor, eu também sou paquistanesa, mas não sou muçulmana. Sou cristã.”

Nadia conta que a professora, identificada como Humaira Hassa “ficou furiosa, pegou uma vara de bambu e começou a me agredir, dizendo que todos os paquistaneses são muçulmanos e que eu não era paquistanesa por ser cristã”. “Sua casa deve ser em algum lugar da Europa ou da América”, a professora dizia.

A adolescente mostrou as cicatrizes em suas costas. Os colegas de classe disseram que Nadia ficou inconsciente por um curto período de tempo e foi levada para casa.

O pai da menina, Iftikhar Masih, 45, disse que não foi até a polícia. “Eu sou um cristão pobre e trabalho muito para sustentar a minha família”. Cristãos locais na província de Punjab também reclamaram da cumplicidade da polícia nos ataques contra os cristãos.

“Eu levei minha filha ao médico e acreditamos que seus ferimentos sararão logo, e ela poderá voltar para a escola em breve.”

Não ficou claro se a menina será recebida novamente na escola “Futuro Brilhante”, onde estuda há quatro anos.