Copta é pressionado na prisão para se converter ao Islã

Um blogger copta em seu segundo ano de prisão sem acusações está sendo pressionado a se converter ao islamismo em troca de sua liberdade, de acordo com o advogado.

No dia 3 de outubro de 2008, Hani Nazeer, um estudante de 28 anos de Qena, Egito, e autor do blog “Karz El Hob”, foi preso pelo departamento de Investigações de Segurança do Estado (SSI) e enviado para a prisão de Buri Al-Arab. Apesar de a polícia nunca tê-lo acusado de algum crime, Nazeer está preso por mais de um ano, sob a lei de detenção administrativa.

Gamel Eid, diretor executivo da Rede de comunicações árabe para informações de direitos humanos (ANHRI), o grupo que representa Nazeer, disse que ele foi preso injustamente e agora está sendo coagido a abandonar sua fé.

“Hani se queixa sobre isso. Aconteceu, é verdade”, disse Eid. “No entanto, a polícia tem agido de maneira sutil. Eles encorajam outros internos a dizer para Nazeer que se ele se converter ao islamismo, a polícia o libertará da prisão.”

Nazeer está confinado em uma área da prisão designada para a “população em geral”, ou seja, ele está junto com criminosos violentos e não violentos. Nazeer disse para os advogados que ele é tratado crueldade. Apesar disso, Eid afirma que o jovem continua firme em sua fé.

Alguns dias antes de Nazeer ser preso, no dia 1° de outubro de 2008, um grupo de muçulmanos em Nag Hammadi viu o blog e clicou em um link para o texto chamado “O bode de Azazel em Meca”(veja referência em Levíticos 16.8-10), escrito sob o pseudônimo de “Pai Utah”. O livro de Utah é uma resposta à obra “Azazel”, de Yusuf Zidane, que é uma crítica ao cristianismo muito famosa no Egito.

Enquanto a crítica de Zidane ao cristianismo rendeu diversos prêmios ao autor em todo o mundo árabe, os locais protestaram contra o site de Utah.

Insultar a religião é considerado um crime no Egito, embora a lei seja aplicada somente quando o islamismo é criticado. A polícia não apresentou publicamente nenhuma prova que ligue Nazeer ao trabalho de Utah. Depois da prisão do jovem, os textos continuaram a ser postados no site de Utah. Não está claro se os adolescentes que visitaram o site e ficaram ofendidos eram da escola de Nazeer.

Eid afirmou que o principal motivo de as autoridades ficarem aborrecidas foi porque Nazeer criticou o aumento da islamização da sociedade egípcia.