Culto em residência é interrompido e líderes são presos

| 14/01/2010 - 00:00


Policiais do Escritório de Segurança Pública na região de Aksu, invadiram a casa de um cristão chinês han, interromperam o culto e prenderam 14 cristãos. Eles foram escoltados pela polícia para a delegacia de Aksu, onde ficaram presos por 12 horas. Todos foram interrogados por realizarem “reuniões religiosas ilegais”.

Na manhã de 8 de janeiro, 11 dos 14 cristãos foram soltos, sendo que os líderes Yang Tianlu, He Sujin e seu filho, He Guangyuan, continuaram presos. Yang Tianlu já havia sido preso, torturado e interrogado juntamente com outros 30 líderes cristãos em abril de 2007.

E se fosse você? E se fosse sua família? Como você reagiria? Deixe um comentário sobre o tema do ano da Missão Portas Abertas.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE