Organizações condenam ataques por causa da palavra "Alá"

| 16/01/2010 - 00:00


Em carta de solidariedade a igrejas de Malásia, o secretário-geral do Conselho Mundial de Iglesias (CMI), pastor Olav Fykse Tveit, expressou preocupação e tristeza pelos recentes ataques contra igrejas depois de uma controvérsia sobre o direito dos cristãos de utilizarem o termo "Alá" para referir-se a Deus.

A controvérsia, criada por um pequeno grupo de muçulmanos do país, é preocupante, disse Tveit, sobretudo tendo em conta que "os cristãos de países de maioria muçulmana de todas partes do mundo, incluído no país vizinho Indonésia, utilizaram durante séculos a palavra ‘Alá’ para designar Deus".

“Os ataques contra igrejas e locais de culto de qualquer religião são contra os ensinamentos do islamismo”. Ustadhz Abdulhadi Daguit, muçulmano e líder do Centro filipino para conhecimentos muçulmanos, condena os ataques na Malásia e deseja que os cristãos e muçulmanos dialoguem.

Tveit espera que "tanto o governo como a sociedade civil tomem medidas imediatas para resolver o conflito, a fim de evitar novas hostilidades e uma escalada da violência". Também afirmou que era alentador que numerosos dirigentes e organizações islâmicas tenham condenado publicamente as agressões sem sentido perpetrados por um pequeno grupo de pessoas.

Grupos radicais islâmicos encaram a resolução do Alto Tribunal, de dezembro, autorizando os não-muçulmanos a utilizarem a palavra "Alá" para referir-se a Deus, como um subterfúgio cristão para converter muçulmanos.

Cerca de 9% da população malásia é cristã, enquanto os muçulmanos somam 48%. A maioria das pessoas não-muçulmanas é procedente da Índia ou da China.

Vamos orar pelos cristãos na Malásia. Cada idioma tem sua particularidade, e a língua deles se refere a Deus como Alá. Ore para que os ataques cessem, e o Senhor traga paz ao país.

Com informações da AsiaNews


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE