País rejeita sugestões para melhorar situação de direitos humanos

| 20/03/2010 - 00:00


A Coreia do Norte rejeitou, em Genebra, todas as sugestões do Brasil e de outros governos para promover a melhora da situação dos direitos humanos. Pyongyang recusou-se a tornar pública se aceitava ou não as propostas e só indicou que “tomava nota” das ideias apresentadas. Para as ONGs, esse posicionamento do governo norte-coreano deve servir de lição para o Brasil, que já admite mudar de posição pelo menos em relação à Coreia do Norte. O Brasil tem sido acusado de poupar regimes autoritários e criar condições de diálogo com países que promovem grandes violações dos direitos humanos.

No ano passado, o Itamaraty absteve-se numa resolução apresentada na ONU onde outros países condenavam as violações aos direitos humanos pelo governo da Coreia do Norte. Nessa resolução, estabelecia-se um relator especial para investigar o país asiático. A abstenção foi motivada porque na época o Brasil estava prestes a abrir uma embaixada em Pyongyang, o que ocorreu pouco meses depois. A embaixadora do Brasil na ONU, Maria Nazareth Farani Azevedo poupou a Coreia do Norte. Como justificativa, disse que seria uma forma de dar uma chance àquele país. O Brasil defende o diálogo em relação ao Sri Lanka, Irã, Cuba, Mianmar e Sudão.*

*Todos os países citados no final do texto estão na lista de classificação dos países que mais perseguem cristãos.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE