Família de pastor será despejada de apartamento

| 16/04/2010 - 00:00


As autoridades cubanas notificaram a esposa do pastor Omar Gude Perez, que a casa da família será confiscada.

De acordo com uma informação da organização Christian Solidarity Worldwide (CSW), a família será realocada para um apartamento muito menor, em condições ruins, fora da cidade de Camaguey.

A CSW relatou que Kênia, esposa do pastor, disse para os oficiais que ela e seus filhos não sairão da casa voluntariamente. Ela pediu para que a União Europeia e outros membros da comunidade internacional monitorem ativamente a situação de sua família.

De acordo com a organização, os oficiais do governo têm ameaçado a família com o despejo desde julho, quando o pastor foi condenado a 6 anos e 7 meses de prisão.

A razão dada pelos oficiais para o confisco da casa e a mudança da família é “ganhos ilícitos”.

No entanto, Kênia foi informada diversas vezes pelas autoridades de que ela está sendo punida por continuar a informar organizações internacionais de direitos humanos e representantes de governos estrangeiros sobre as violações que ela e sua família sofreram.

A organização afirmou que a família será obrigada a se mudar do que Kênia descreve como uma casa ampla e confortável na cidade, para um apartamento em más condições. Ela disse que a localização do apartamento, fora da cidade, dificultará a ida das crianças para a escola.

O diretor nacional do CSW, Stuart Windsor, declarou: “Não há nenhuma razão justificável para o confisco da casa da família, e a ação das autoridades é totalmente repreensível. A comunidade internacional deve deixar claro ao governo cubano que a perseguição ao casal deve parar”.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2023 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco