Organizações temem pela liberdade religiosa no país

| 04/06/2010 - 00:00


A Comissão pela Liberdade Religiosa da Aliança Evangélica Mundial (WEA) expressou sua preocupação com o recente desenvolvimento no Uzbequistão, onde uma igreja foi invadida pela polícia, sem mandado.

A polícia invadiu a propriedade e prendeu oito membros da igreja, impondo multas muito altas.

No dia 16 de maio de 2010, uma igreja em Tashkent, capital do Uzbequistão, foi invadida pela polícia, polícia secreta, fiscais e pela vigilância sanitária.

A igreja, de 500 membros, que estava realizando o culto de domingo e a escola bíblica para as crianças, teve suas reuniões filmadas pela polícia. Após 5 horas realizando uma busca, sem mandado, a polícia prendeu oito membros, inclusive o co-pastor Artur Avanesyan.

Eles foram mantidos na detenção por 24h, sem receber alimento ou água, e não puderam entrar em contato com suas famílias. A polícia confiscou computadores, impressoras, e materiais cristãos. As autorizações entregues pelos pais de 392 crianças para que pudessem frequentar a escola dominical também foram levadas pela polícia.

No dia 18 de maio, o tribunal do distrito entregou a sentença para três dos membros presos, de 15 dias de detenção. Outros dois tiveram que pagar multas muito altas, equivalentes a cinco vezes o salário mínimo, e os três restantes receberam multas de oito vezes o salário mínimo. A igreja uzbeque ficou chocada com a sentença.

A Igreja de Cristo na cidade de Tashkent é uma congregação registrada em 1999 e foi aceita legalmente pelo departamento de justiça de Tashkent. Os lideres da igreja ficaram preocupados de que esse incidente seja um sinal de que as autoridades estão tentando fechar a igreja.

Essa invasão é o acontecimento mais recente em uma série de invasões similares em igrejas protestantes esse ano.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE