Governo cubano realiza liberação em massa

A Igreja Católica Romana disse que o governo comunista cubano concordou em libertar 52 prisioneiros políticos e permitiu que eles deixassem o país. Esse é a maior liberação em massa de dissidentes das últimas décadas.

Jaime Ortega declarou que cinco pessoas irão para a Espanha o mais rápido possível, e os outros 47 serão liberados nos próximos meses.

A liberação foi anunciada após uma reunião entre o presidente Raul Castro e Jaime Ortega. Estavam presentes também na reunião, o Ministro do Exterior e seu correspondente cubano.

Entre os que foram soltos, estavam ativistas, representantes da comunidade e jornalistas que foram presos em 2003.