Esposa e filho de Alim o visitam em Julho

| 13/08/2010 - 00:00


A associação ChinaAind soube recentemente que, após se recusar a permitir Gulnur e seus filhos de visitar Alimujiang no centro de detenção, em junho, as autoridades prisionais cederam a concessão de uma visita de vinte minutos da família com o líder cristão uigur. A família de Alim ficou aliviada ao vê-lo vivo, depois de inúmeras recusas por parte dos guardas para permitir o direito de visita e esforços gerais para reprimir as notícias de seu estado (saiba mais sobre o caso).

Alim falou com sua esposa, e disse que recebeu as cartas de Guli. Ele estava feliz por saber que ela, também, recebeu uma carta enviada por ele. Ele advertiu, porém, para Guli e as crianças que não devem ficar esperançosos quanto a receber mais alguma carta dele, por conta da dificuldade encontrada para enviá-la.

Bob Fu, presidente da ChinaAid, convoca os cristãos a continuarem suas orações por Alimujiang e sua família. “Ore para que Gulnur continue a sentia a paz e para que o filho tenha possibilidade de ver o pai pelo menos uma vez ao mês.”

A ChinaAid insiste à comunidade internacional a orar pelos oficiais para que abandonem a perseguição, e permita à família visitas regulares, já que é um direito deles. ChinaAid solicita ainda ao governo legislativo e judiciario chinês que urgentemente reveja o caso de Alim e restaure a justiça. Junto com a comunidade internacional, incluindo a ONU, acreditamos que a prisão de Alim foi arbitrária e não comprovada, e sua sentença de 15 anos é injustificada. Mais informações no site internacional : www.FreeAlim.com 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE