Cristão é preso por exibição de filme sobre Cristo

Prem Singh Gurung, de 40 anos, um cristão butanês de etnia nepalesa do distrito de Sarpang, no sul do país, foi condenado em 06 de outubro, de acordo com o informativo diário do governo, o Kuensel. A sentença foi de três anos de prisão por "tentativa de promover desordem pública", por causa da veiculação de filmes sobre o cristianismo, e foi dada por um tribunal predominatemente budista.

Gurung foi preso há quatro meses depois que os moradores locais se queixaram de que ele exibia filmes cristãos nas vilas de Gonggaon e Simkharkha, no bloco Jigmecholing. O convite era para assistir a filmes em Nepalês e entre um filme e outro, ele mostrava filmes sobre o cristianismo.

Os advogados do governo não puderam provar a culpa de Gurung, então ele foi indiciado por "tentativa de perturbar a ordem pública", segundo o informativo. O cristão também foi indiciado de violar uma lei que exije que as autoridades do Butão examinem todos os filmes antes de uma exibição pública.

O budismo é a religião do Estado no Butão, e o Governo é delegado para preservar sua cultura e religião, de acordo com a Constituição de 2008. Como em outras partes do sul da Ásia, os butaneses acreditam equivocadamente que o cristianismo é uma fé na qual os obreiros ocidentais dão benefícios monetários para converter pessoas de outras religiões.

Na capital do Butão, Thimphu, um cristão disse ao Compass que a convicção (cristã) do Gurung perturbou os aldeões locais.