Governo negocia liberdade religiosa por paz com militantes

| 29/10/2010 - 00:00


O governo da Argélia parece haver negociado a liberdade religiosa por “paz” com os militantes islâmicos. A perseguição aos cristãos é predominante na região de Kabylie, localizada a leste da capital Argel, onde algumas sentenças dadas pela Corte foram diferidas dependendo do caso e isto tem demonstrado um favorecimento das autoridades aos militantes.

Em cinco de outubro deste ano, os cristãos Hocine Hocini (44) e Salem Fellak (34) foram absolvidos da acusação de violar o ramadã como foi relatado(saiba mais). No entanto, em 18 de outubro, a mesma Corte multou um muçulmano de 27 anos em 100.000 denários (1 denário= 1 dia de trabalho) e o sentenciou a dois anos de prisão por “quebrar um preceito do islã”, violando o ramadã e comendo durante o período diurno.

Outros nove, flagrados quebrando o jejum do Ramadã, serão julgados em Akbou no dia oito de novembro. O julgamento do pastor Yahou Mahmoud e de três idosos acusados de “praticar culto não islâmico sem autorização governamental” foi adiado para 28 de novembro, e falsas denúncias de “estelionato” ainda pesam sobre Ali Arhab, o diretor do Channel North Africa (canal cristão de televisão), que mora na França, mas é argelino de nascimento.

Pedidos de oração:

•    Ore pelo julgamento do dia oito de novembro, para que o Senhor abençoe nossos irmãose conduza as autoridades envolvidas neste caso, segundo o Seu coração.
•    Ore pelo julgamento do dia 28 de novembro, para que a verdade seja o que norteie a audiência e não haja injustiças contra Ali Arhab.
•    Ore pela segurança dos nossos irmãos que estão presos e foram acusados injustamente. Peça ao Senhor para que os guarde e ajude-os na fé para serem testemunhas verdadeiras em meio às trevas.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE