Alerta contra o movimento de igrejas domésticas

| 15/11/2010 - 00:00


Líderes das igrejas domésticas temem que uma onda de perseguição suceda o discurso do líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei. Em seu pronunciamento, ele alertou contra a ‘rede de igrejas domésticas’ que ‘ameaça a fé islâmica e engana jovens muçulmanos’. Cristãos iranianos esperam que o discurso não resulte em mais pressão, mas atraia mais iranianos para Cristo.

Em 19 de outubro, Khamenei falou a uma multidão em Qom, conhecida como a segunda cidade mais sagrada depois de Mashhad. Em seu discurso [em árabe disponível aqui] o supremo líder mencionou as várias maneiras nas quais ele considera que o islamismo é atacado, e que os puros princípios da fé islâmica estão sendo retirados dos jovens muçulmanos.

Ele se refere, por exemplo, a Salman Rushdie, filmes de Hollywood e cartoons que querem destruir o Islã. Depois ele alerta contra os ataques de filosofias ou religiões como o sufismo, niielismo e a fé Bahai.

Na mesma frase, no vídeo de 9:35 minutos do YouTube, Khamenei alerta sobre o ataque do inimigo para expandir a ‘shabakeye kelisahaye khanegi’ ou ‘rede de igrejas domésticas’.

“Eu penso que está é a primeira vez que ele abertamente se levanta contra o movimento de igrejas domésticas e o menciona especificamente,” disse um líder da igreja do Irã para Portas Abertas Internacional.

Este líder da igreja, que pede para permanecer anônimo para proteger sua identidade, comenta: “Discursos como esse frequentemente trazem muitas consequências no país. Não que a população do Irã reaja com violência contra cristãos, mas nos bastidores o serviço de segurança e a polícia religiosa tomarão certas medidas. Isto é o que os líderes das igrejas domésticas mais temem neste momento.”

“Para mencionar o lado positivo disto,” acrescenta o líder da igreja, “agora Khamenei menciona e reconhece que existe um movimento de igrejas domésticas; isto pode encorajar cristãos secretos ou motivar os que buscam a fé cristã a procurar se ramificações destas redes estão disponíveis em sua cidade ou vizinhança.”

A Portas Abertas Internacional pede que seus parceiros mantenham a igreja no Irã em suas orações. Sabe-se que inúmeros cristãos estão presos por causa de sua fé. Diariamente a igreja experimenta as limitações do regime hostil, cristãos são observados de perto e muitas igrejas estão sob permanente vigilância das autoridades através de câmeras de vídeo.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE