Atiradores matam dois cristãos no norte do Iraque

| 16/11/2010 - 00:00


Homens armados mataram dois cristãos na cidade iraquiana de Mosul, no último ataque a comunidade cristã do país, disseram nesta terça-feira.

Os cristãos do Iraque ainda se recuperaram de agressões do mês passado quando uma igreja católica de Bagdá teve 68 pessoas mortas (leia mais).

E poucos dias depois do massacre da igreja, militantes atacaram casas de cristãos em Bagdá, matando cinco pessoas. O mesmo grupo da Al-Qaeda assumiu a responsabilidade pelos ataques.

Em Mossul, 360 km a noroeste de Bagdá, dois cristãos estavam sentados na sua sala, quando homens armados invadiram a casa segunda à noite e atiraram neles, segundo um policial da cidade.

Outra casa que pertence a uma família cristã, em um bairro diferente a leste de Mosul, também foi bombardeada durante a noite. Um policial informou que o ataque feriu um espectador. Um médico local confirmou o número de mortos.

Centenas de famílias cristãs aterrorizadas fugiram de Mossul para escapar de ataques extremistas e da violência sectária entre sunitas e as milícias xiitas, desencadeada pela invasão de 2003 liderada pelos EUA.
 
Mossul é a terceira maior cidade do Iraque e os cristãos vivem ali há mais de 1.800 anos. Um número de igrejas centenárias e mosteiros ainda estão presentes.

A cidade é também um reduto de insurgentes sunitas onde os cristãos iraquianos foram sujeitos a sequestros e a uma série de assassinatos desde 2007, quando militantes da Al-Qaeda tomou o controle de muitas partes da cidade.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE