Apelação é negada a cristão

| 22/11/2010 - 00:00


Uma sentença de quatro anos de prisão baseada em evidência falsa contra pastor Ilmurad Nurliev foi dada às escondidas para evitar apelação da defesa.  Há receio que ele será mandado a um campo de trabalho que usa substancias psicotrópico em detentos. Sua esposa Maya Nurliev lança um apelo para denunciar a perseguição.

A corte recusou dar a esposa uma cópia da decisão proferida em 21 de outubro, necessária para interpor um recurso no prazo de 10 dias, dizendo que só seria dado a seu marido, por ordem judicial da juíza Agajan Akjaev. Nem mesmo o advogado de Ilmurad teve acesso à sentença escrita.

Assim, não foi possível entrar com recurso contra a condenação que foi uma penalidade com base apenas em testemunhos muito duvidosos de pessoas que dizem ter confiado dinheiro a ele.

Uma das testemunhas, Aybolek Akmuradovna Gurbanov alegou ter dado dinheiro a Ilmurad em 01 de janeiro de 2010, mas o Forum 18 constatou que naquela data o cristão estava na prisão por uma condenação anterior.

O julgamento foi realizado a portas fechadas, quando nem mesmo um único representante da Embaixada dos EUA foi autorizado a participar.

O Estado se recusa a registrar a igreja pentecostal Luz para o Mundo (tradução livre), onde Ilmurad é pastor. No país, os grupos religiosos não registrados não podem realizar atividades e nem mesmo se encontrar para orar.

A sentença

O pastor está na prisão desde 27 de agosto. A decisão também ordenou que ele fosse submetido a “tratamento médico forçado” semelhante ao dos dependentes químicos, apesar dos exames médicos realizados em 05 de outubro mostrarem que tal procedimento não é necessário.

O temor é que ele e um testemunha de Jeová, Ahmet Hudaybergenov, sejam enviados ao campo de trabalho Seydi, onde há evidencias de tortura usando drogas psicotrópicas contra cristãos batistas e testemunhas de Jeová.

Uma carta do dia 21 de outubro de 2010 do Dr. G. Gurtykov do hospital distrital Maria diz que Ilmurad é cadastrado como doador de sangue, o que não é aceito por usuários de drogas. Para obter tal aceitação, ele fora submetido a análises.

Sua esposa foi obrigada a pagar imediatamente a quantia que o pastor foi sentenciado de 1.300 manat (valor equivalente a dois meses salariais).

A ativista dos direitos humanos Natalya Shabunts, chamou a detenção e condenação de Ilmurad de ""ilegal"". Ela elogiou os membros da igreja pela postura de nenhum deles ter traído o pastor sob falsas acusações, apesar das pressões recebidas da polícia.

""Espero atrair a atenção de organizações internacionais para justiça arbitrária, para a qual ninguém pode ser condenado por falsas acusações"", declara.

Leia mais:

Veredito é negado a cristão preso

Pastor cristão é condenado sob falsas acusações


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE