Confrontos entre cristãos coptas e a polícia deixam um morto

Uma pessoa morreu e várias ficaram feridas em confrontos entre cristãos coptas, que protestavam contra a proibição de construção de uma igreja, e a polícia no Cairo.

A vítima é um jovem com idade por volta de 20 anos, segundo as forças de segurança, que não revelaram detalhes sobre as circunstâncias da morte, que aconteceu em Talibiya, bairro da zona sudoeste do Cairo.

Vários manifestantes deixaram o local com rosto coberto de sangue e aos gritos de "com nosso sangue, com nossa alma, sacrificamos nossas vidas pela cruz".

Quase 150 manifestantes atiraram pedras e coquetéis molotov contra centenas de policiais, que responderam com gás lacrimogêneo.

Os manifestantes afirmaram que o motivo do protesto foi o fechamento de um local que funcionava como centro comunitário. A alegação do governo foi que a área seria utilizada para a construção de uma igreja que não recebeu autorização.

Os coptas, que representam entre 6 e 10% da população egípcia, reclamam de discrimações e de subrepresentação no funcionalismo público e nas instituições.