Agressores são condenados a três anos de prisão

| 01/12/2010 - 00:00


Um tribunal de autorizações prévias de Orissa expediu um mandado de 3 anos de prisão severa contra quatorze acusados de participação de motins em 2008 no Kandhamal.

O juiz da 2ª Vara de Justiça de Phulbani emitiu ordem de prisão contra sete acusados de incendiarem casas de cristãos na vila de Budamaha, Raikia. A cada condenado impôs-se também uma pena de 4.500 rupias indianas.

Em um caso similar de incêndio premeditado, outras sete pessoas foram condenadas a 3 anos de prisão, e receberam uma pena de 6.500 rupias indianas pelo incêndio de casas num vilarejo de Sindherigaon.

Enquanto isso, num caso de assassinato, o tribunal absolveu 31 pessoas ao passo que outras duas foram condenadas a seis anos de prisão.

As duas participaram de um motim contra três vilas, incendiando centenas de casas de cristãos. Em 30 de setembro, uma multidão atacou e matou Ramamani Naik e Lalaji Naik da vila de Rudangia.

Incidentalmente, entre os absolvidos estava Manoj Pradhan, que tinha mais de 14 acusações por envolvimento em motins.

A notícia das absolvições deixou os cristãos chocados, pois resultaram de intimidação e coersão.

Os cristãos perderam a confiança na polícia e autoridades locais. Eles andam de mãos dadas com os agressores, declarou o bispo Ajay Singh, que fez parte de uma missão investigativa.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE