Escola primária cristã enfrenta oposição

| 18/01/2011 - 00:00


Em 15 de novembro de 2010, um grupo de pelo menos 16 alunos muçulmanos e líderes de partidos islâmicos apresentou uma queixa contra a escola Elizabeth, em Chitpaikar Chara, distrito de Kurigram, a 370 quilômetros da capital, Daca.

Eles acusam a escola de propagar o cristianismo na sala de aula entre as crianças muçulmanas. O mesmo grupo também pediu permissão para construir uma madrassa em seu lugar.

O escritório executivo Thana, que investigou a denúncia, achou as acusações contra a escola Elizabeth falsas.

"Ela (a escola) é ainda melhor do que a escola pública primária local. Os professores seguem o nosso currículo e não tem tentado converter os estudantes à religião cristã. Eu visitei a escola várias vezes, mas não achei nada suspeito. Os relatos eram falsos ", disse o subinspetor Abdul Razzak da polícia Bhurungamari, distrito Kagrachari.

Um olhar mais atento sobre a situação revelou o envolvimento de um pastor e ancião, Mamun, um ex-muçulmano é encarregado de supervisionar a escola. Ele veio para Chitpaikar Chara em 2008 e iniciou um ministério entre os cristãos sem igreja na região.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE