Tadelu necessita de constante oração

Um ano se passou desde que  Tadelu Dimbasha (39 anos) perdeu sua filha de 13 anos, Nura Ahmed, quando foi brutalmente assassinada por se recusar a renunciar a Cristo e se casar com um muçulmano. O suposto assassino, que também era o esposo muçulmano em perspectiva, vinha a assediando há algum tempo antes de sua morte.

Recentemente, um representante de Portas Abertas entregou cartas a Tadelu. Quando perguntada sobre seu bem estar emocional, sua única resposta foi “Eu estou bem”.

É comum para pessoas de áreas rurais terem a tendência de responder desta forma, ainda que isso não seja completamente verdade. Quanto a Tadelu, estava claro que esta mãe ainda luta para lidar com a confusão física e emocional da perda de sua filha.

Após abrir e ler a tradução das cartas dos parceiros de oração, um sorriso de gratidão apareceu em seu rosto. Foi explicado a ela que todos os parceiros conheciam sua história e ainda oram por ela, mesmo após um ano de sua perda trágica.

O fato de que não conhecia nenhum dos parceiros pessoalmente foi o que mais animou Tadelu.

Após conhecer o conteúdo das cartas, ela expressou humildemente sua gratidão a todos os que a apoiaram em oração: “Graças a Deus, Ele é grande. E obrigado por suas orações”.

A situação do filho surdo e mudo de Tadelu, Alazar (7 anos), não mudou. Ao ser perguntada como ele estava, apenas respondeu que não podia deixá-lo com outra pessoa porque ninguém o entende. Isto é uma dificuldade para que ela possa trabalhar.

Tendo sido mãe solteira por vários anos, Tadelu sente, agora, falta do apoio que Nura provia em relação a Alazar. Ela costumava cuidar dele quando a mãe saía para trabalhar. Desde a morte de Nura, Tadelu não encontrou ninguém disposto a preencher esse vazio.

O fato de ficar muito emocionada toda a vez que mencionava o nome de sua filha era evidente que ela ainda necessita de oração. Após o compartilhar das Escrituras e de um tempo de oração, ela se sentiu mais consolada. E, a despeito de sua aflição, testemunhando a esperança que as cartas e cartões trouxeram a Tadelu, o representante de Portas Abertas percebeu novamente quão valiosas são as mensagens de orações dedicadas dos parceiros.

Em relação a isso, Tadelu deixou sua mensagem a todos os que se lembraram dela em seu tempo de luto: “Waqeyo isniha ebisu”, que significa: “Deus te abençõe!”.

A Portas Abertas planeja ajudar Tadelu a começar seu próprio negócio e ainda vê sua necessidade por mais encorajamento. Assim, pede aos parceiros que escrevam para ela (saiba como aqui).

Pedidos de Oração: