Não perderemos a esperança

“Eu realmente estou encorajado por estas mensagens inspiradoras que temos recebido de cristãos de todo o mundo. Por favor, continuem a orar por nós”.

Estas foram as palavras do Pastor Adriano quando os representantes de Portas Abertas lhe entregaram cartas de encorajamento em Dezembro de 2010.

Histórico

Faz um pouco mais de um ano que o prédio da The Christian Life Church (CLC, sigla em inglês), em Mbweni, foi demolido, a despeito do fato de que a Comissão de Direitos Humanos na Ilha de Zanzibar tenha concluído que o terreno onde permanecia a igreja pertencia legalmente a um membro da CLC, Benedictus. Eles também liberaram um documento de propriedade a Benedictus que atestava sua posse do terreno.

No ano passado, o Pastor Adriano e Benedictus trabalharam duro em conjunto para colocar a documentação de propriedade do terreno em ordem, sem nenhum avanço todavia. Além do mais, novas investigações em relação à disputa do terreno revelaram que a propriedade fora atribuída a Benedictus durante o governo anterior. Em consequência disso, o Comissário Distrital insinuou que, sob essas circunstâncias, Benedictus não seria mais considerado o proprietário legal.  

Quando o ministro Mansoor Yusuph Himid determinou que a igreja do Pastor Adriano fosse compensada por seus danos, os cristãos se animaram, ainda que a quantia prometida de 500 mil shillings tanzanianos (± US$ 333) fosse muito menor que o custo total estimado de perdas e danos de 1,2 milhão de shillings tanzanianos (± US$ 799). O ministro Mansoor sugeriu ainda que a igreja requeresse oficialmente outro terreno, prometendo fazer o que pudesse para acelerar o processo. Ele encorajou Adriano de tratar pessoalmente com ele caso sentisse qualquer oposição em relação a esse assunto.

Entretanto, todos os comprometimentos acabaram sendo promessas vazias.

Dois dias antes das eleições presidenciais, em 31 de outubro, o ministro Mansoor se encontrou com a esposa de Adriano para informá-los que não poderia mais assisti-los. A opinião de Adriano é de que o ministro estava arrastando o processo deliberadamente, uma vez que seu mandato estava próximo do fim.

A Igreja

Os cristãos da CLC ainda se reúnem uma vez por semana na casa de Adriano e, aos sábados, frequentam os cultos na Igreja de Deus. De vez em quando, Adriano tem a oportunidade de pregar os sermões. Entretanto, o pequeno grupo de crentes ainda deseja comprar um terreno para sua igreja fora da cidade de Zanzibar. Eles não deixarão de ter esperança e confiam com ousadia na provisão oportuna de Deus.

“Agradeço a Deus por tantas pessoas que oraram por nós e sei que Deus fará algo de fato sobre nossa situação”, disse um pastor Adriano otimista aos representantes da Portas Abertas.

Motivos de oração:

1.Agradeçamos a Deus por Adriano e por sua fé contínua em Cristo de que as coisas para sua igreja irão certamente melhorar.  
2.Ore para que a CLC consiga o terreno fora da cidade de Zanzibar para construir uma igreja onde possam cultuar livremente.
3.O fato de Zanzibar não ter um sistema compreensível para registro de terrenos é um fator que contribui para os contratempos e consequentes disputas de terra que as igrejas enfrentam na ilha de maioria muçulmana. Ore pela comunidade cristã em Zanzibar enquanto eles buscam adquirir legalmente terrenos para construir suas igrejas.