Julgamento de cristãos acusados de blasfêmia é adiado

| 07/04/2011 - 00:00


O julgamento de cinco cristãos, membros da Igreja do Irã foi adiado por falta de evidências no caso. A audiência do pastor Behrouz Sadegh-Khandjani, Mehdi Furutan, Mohammad Beliad, Parviz Khalaj e Nazly Beliad foi adiado para dia 12 de abril, para dar mais tempo para a acusação, para que consiga mais provas. Os advogados que representam os cinco cristãos continuam defendendo que não há base legal para fundamentar as acusações de blasfêmia, e estão otimistas que o caso seja arquivado.

Em uma audiência anterior, no Tribunal Revolucionário em Shiraz, os cinco homens receberam uma sentença de um ano de prisão por “cometer crimes contra a Ordem Islâmica”, mas a equipe de advogados acredita que essa acusação também será retirada.

O diretor nacional da organização Christian Solidarity Worldwide afirmou: “a CSW pede que o governo iraniano assegure que esses homens recebam um julgamento justo e sejam inocentados de todas as acusações que não têm base legal na lei”.

Ainda há uma grande preocupação com o pastor Youcef Nadarkhani, que aguarda o resultado da apelação de sua sentença de morte por apostasia (saiba mais).


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE