Oito cristãos presos após participarem de protestos

Oito cristãos católicos da região central do Vietnã foram presos, depois de protestar pelo direito à terra e de fazer circular uma petição para libertar o proeminente ativista Cu Huy Ha Vi, segundo informações vindas do advogado dele e de seus familiares.

Entre os presos, havia pessoas que teriam tomado atitudes contrárias às autoridades,  desejando reaver suas terras na província de Há, contrariamente a um projeto do estado para extração de bauxita no país.

Todos eles foram presos na província de Vinh, em 30 de julho e em 8 de agosto,  disse um dos representantes do grupo político Viet Tan.

Ho Duc Luc, irmão mais novo de Ho Duc Hoa, que foi preso junto com dois outros católicos no aeroporto de Saigon quando voltavam de férias, disse que a polícia revistou sua casa, mas sem informar a ele que seu irmão havia sido preso.

Outros quatro foram presos quando estavam em suas casas, na província de Vinh; o blogueiro Paulus Le Son foi detido enquanto caminhava em uma rua em Hanói, de acordo com sua namorada.

As prisões representam uma nova onda de perseguição por parte do governo recém-nomeado, disseram fontes.

Na semana passada, milhares de católicos foram protestar nas ruas de Vinh contra uma decisão das autoridades de confiscar as terras da paróquia de Cau Ram para  construir um parque dedicado aos soldados mortos durante a guerra contra os EUA.

Nas últimas semanas, as autoridades mantiveram a sentença de sete anos para o advogado de direitos humanos Cu Huy Ha Vi, sob a acusação de ele estar fazendo propaganda contra o Estado.