Islâmicos matam 10 cristãos no norte da Nigéria

Os membros do grupo islâmico Boko Haram assassinaram pelo menos 10 cristãos em Maiduguri nos últimos dois meses. Um líder chamou esse evento de “morte silenciosa” dos cristãos.

Em uma entrevista para a International Christian Concern, um líder de uma igreja local disse: “O Boko Haram pretende eliminar o cristianismo, porque eles querem a lei islâmica. Eles não querem ver nenhum cristão nos estados do norte. É por isso que as igrejas estão sendo perseguidas e os muçulmanos que não apoiam o Boko Haram também.”

“A maioria dos cristãos fugiu das cidades com medo de novos ataques islamitas. Das igrejas que permaneceram, algumas se sentiram na obrigação de cancelar cultos para proteger a congregação”, de acordo com relatório da ICC.

Quando interrogado sobre o que os cristãos podem fazer pelos crentes na Nigéria, um líder da igreja disse: “Ele podem orar por seus irmãos e irmãs em Cristo que vivem em Maiduguri. Nós pedimos apoio para a reconstrução das igrejas queimadas em 2006. O governo não tem compensado a perda dos cristãos, mas tem compensado a perda dos muçulmanos.”

No passado, o governo nigeriano usou apenas as forças de segurança para conter os islamitas, mas quando os grupos de direitos humanos criticaram a matança indiscriminada de civis, o governo estabeleceu uma comissão para investigar os membros do Boko Haram e os motivos dos ataques.

“Damos os parabéns às forças de segurança por proteger os civis inocentes de ataques do Boko Haram”, disse Jonathan Racho, gerente regional da ICC na África. “Saudamos também a criação da comissão para investigar o Boko Haram. A comissão foi instalada para analisar a situação das vítimas e garantir que os perpetradores da violência sejam levados à justiça.”