Milhares de cristãos se levantam contra prisões feitas pelo governo

Pelo menos dois mil fiéis de Ho Minh City celebraram uma missa e oraram pelos católicos presos pela polícia vietnamita durante investidas feitas na semana passada contra as dioceses de Vinh e Hoa Thanh.

A vigília foi realizada no dia 14 de agosto e tinha como função denunciar a repressão das autoridades vietnamitas contra os cristãos e seus bens, alegando que eles têm direito a liberdade religiosa.

Fontes locais disseram que as autoridades vietnamitas comunistas lançaram uma campanha de repressão contra os intelectuais e ativistas cristãos, com a intenção de “mandar um aviso” às outras dioceses do país.

Falando ao Asia News, um estudante da diocese de Vinh explicou que tinha participado da oração para “denunciar publicamente” a repressão que as autoridades vietnamitas exercem sobre o povo cristão. “Se o clima de silêncio e impunidade continuar, então a prisão de outros católicos sem qualquer julgamento e sem respeito aos direitos humanos básicos vai continuar também.”

Uma menina em Saigon diz que está pedindo a Deus pelo Vietnã e pelas vítimas do regime, que atualmente está vivendo uma crise política que provocou a prisão de muitas pessoas.

Somente nas últimas semanas, as autoridades ordenaram a prisão de mais de 40 pessoas, acusando-as de terem participado de iniciativas contra o governo e as políticas públicas. Frei Anton denuncia: “Eles acham que a melhor maneira de conduzir o país é prendendo ativistas e fiéis comuns, mas eles estão errados. “

Frei Mathew ainda acrescenta: “Cada vez que os fiéis da paróquia Há vão orar, católicos e não-católicos participam e, juntos, pedem a Deus que haja o desenvolvimento da nação. Para os fiéis vietnamitas, “os dias de silêncio vão acabar” e mais pessoas vão começar a denunciar a perseguição que sofrem.