Igreja se reúne em parque público para evitar desentendimentos

| 25/08/2011 - 00:00


Até pouco tempo atrás, a comunidade messiânica a que Debbie e Polly pertencem, em Israel, se reunia aos sábados numa casa nas redondezas de Arad. No entanto, as ameaças, protestos e exigências da vizinhança para que não se reunissem mais fizeram com que os crentes não pudessem mais utilizar aquela casa para a realização de cultos. Agora, a igreja está se reunindo num parque.

Lá no parque eles têm liberdade para adorar a Deus e falar do evangelho. Desta forma, evitam desentendimentos com os vizinhos.Os ortodoxos não se aproximam dos cultos ao ar livre  porque pelas leis rabínicas os judeus ultraortodoxos são obrigados a se manter à distância.

Apesar disso, a liberdade que Debbie e Polly desfrutam agora para se reunir com os membros da igreja, para trabalharem, e viverem seu cotidiano em Arad, ficou bem limitada por causa das ameaças e do cerco às suas casas. Leia mais aqui. Muitos ortodoxos decidiram coagi-las em seus próprios lares. Debbie desabafa: “Deus mandou meu marido Yoyakim e eu para este lugar. Nós chegamos em Arad há 11 anos, pensando que poderíamos viver em paz neste lugar. Mas foi bem diferente do que imaginávamos”.

A Portas Abertas tem uma campanha de cartas online para Debbie e Polly. Envie uma mensagem online de encorajamento.

Envie sua mensagem de encorajamento para elas clicando aqui


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE