Proibida a construção de igreja em rua com nome islâmico

| 25/08/2011 - 00:00


O prefeito de Bogor disse que tem uma nova razão para não permitir que a igreja de Yasmin, na Indonésia, reabra as portas. Segundo o prefeito, a igreja não pode ser construída no local, porque a rua em que o templo está tem um nome islâmico.

O prefeito de Bogor, Diani Budiarto, continua a desafiar as decisões do Supremo Tribunal da Indonésia e da Comissão de Justiça para a reabertura da igreja, disse o ministro dos Assuntos Internos do país, Gamawan Fauzi.

Segundo o ministro, não existem impedimentos para a construção da igreja, mesmo que a rua tenha nome islâmico.

Muhammad Mustofa, um clérigo muçulmano local, cujo pai é homônimo nas ruas, disse que não faz nenhuma objeção quanto à construção da igreja no local. Ele disse que as diferenças entre as religiões não são problemas novos e coisas semelhantes acontecem desde os tempos do profeta Maomé.

O porta-voz da igreja, Bona Sigalingging, disse que o raciocínio do prefeito de Bogor está mais uma vez errado, já que algumas igrejas estão em ruas com nomes islâmicos e mesquitas foram construídas em ruas com nomes cristãos.

Sigalingging disse que a igreja de Yasmin irá recusar utilizar qualquer espaço alternativo. A igreja quer continuar com a construção de seu templo.

“O problema é que o prefeito está indo contra a lei, contra a decisão do tribunal e contra a recomendação da Justiça. Ele também está violando normas da segurança jurídica. Nós, da igreja, queremos somente nosso templo.”


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE