Dois prédios de Igrejas Missionárias são destruídos

| 26/08/2011 - 00:00


O primeiro incidente ocorreu em 25 de junho. No dia seguinte, quando o pastor Chandan Dutta apareceu para conduzir o culto, percebeu que todas as janelas da igreja tinham sido destruídas. A porta que os vândalos tentaram arrombar também estava danificada. Chandan relatou o incidente à polícia local, mas eles ainda não identificaram os culpados.

Este não foi o primeiro desafio para o ministério de Chandan. Em 2009, ele foi confrontado por uma multidão furiosa de 200 pessoas, que o levou a um templo religioso próximo, acusando-o de forçar pessoas a se converterem ao cristianismo e exigindo que ele respondesse a inúmeras perguntas sobre suas atividades. O incidente ocorreu após Chandan ter distribuído alguns folhetos evangélicos. Durante o extenso julgamento ilícito no templo, ele compartilhou o Evangelho, explicando o amor de Jesus como descrito no Salmo 23 e no livro de João.

Seus acusadores deixaram-no ir embora naquele dia, mas alertaram-no para não pregar mais o Evangelho nem distribuir mais folhetos. A despeito do tratamento rude recebido, muitas pessoas continuam se voltando para Cristo como resultado do ministério de Chandan.

Ele pede oração para que seus opositores não venham a interferir no ministério, mas que, em vez disso, compreendam plenamente o amor de Deus por eles. Também pede oração para conseguir mudar sua residência pastoral para perto da igreja, a fim de que possa guardar o prédio melhor.

Outra igreja em Orissa, Índia, foi destruída. Desta vez, foi em uma região a cerca de 320 km a nordeste de Kandhamal, onde irrompeu a maior parte da violência contra os cristãos em 2008.

Acredita-se que a destruição da igreja tenha sido dirigida por um líder anticristão local, com fortes vínculos com a fé tradicional da região. Seu grupo rebelde anticristão estava furioso, porque pessoas de castas diferentes estavam se reunindo para cultuar. O prédio da igreja havia sido construído em um terreno doado por um Dalit (“Intocável”), o que também irou o grupo anticristão. Esse grupo em particular se apega à tradição de segregação baseada em castas, embora tal sistema tenha sido proibido há mais de 60 anos.

Os líderes do ministério Gospel for Asia em Orissa pedem oração pelos cristãos que perderam sua igreja, para que permaneçam unidos e consagrados ao Senhor. Também pedem por sabedoria e provisão para reconstruírem o prédio da igreja.

Orissa é um Estado difícil para os missionários. Em 2008, esse mesmo grupo rebelde anticristão iniciou uma onda de violência após o assassinato de seu líder, matando centenas de cristãos e incendiando milhares de igrejas, casas e lojas pertencentes a eles.  


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE