Bispo chinês é solto - Igrejas acusam governo de perseguição

Portas Abertas • 19 mar 2004


As autoridades chinesas puseram em liberdade o bispo da Igreja Católica clandestina, Wei Jingyi, 10 dias após sua detenção. Ele foi solto depois da enérgica reação do Vaticano, informou ontem a agência Asianews.

Representantes das igrejas clandestinas denunciaram em 2002 que a polícia chinesa tortura sistematicamente cristãos e católicos seguidores do Dalai Lama e da seita neobudista Falun Gong, entre outros grupos.

Leia mais no Jornal do Brasil On Line

Sobre nós

A Portas Abertas é uma organização cristã internacional e interdenominacional, fundada pelo Irmão André, em 1955. Hoje, atua em mais de 60 países apoiando cristãos perseguidos por causa da fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2024 Todos os direitos reservados

Home
Lista mundial
Doe
Fale conosco