Cristãos do sul do Laos clamam por ajuda

| 31/03/2004 - 00:00


Cristãos da província de Attapeu, no sul do Laos, enfrentaram uma perseguição cada vez maior nas últimas semanas. Entretanto, devido a pressão internacional feita por organizações humanitárias internacionais, a perseguição está acontecendo agora nos vilarejos, em vez de ocorrer nas provinciais.

A Solidariedade Cristã Internacional (SCI) informou nos primeiros dias de março que recebeu cópias de cartas de cristãos da província de Attapeu pedindo ajuda depois de uma nova onda de perseguição.

Uma das cartas foi assinada por vários cristãos do vilarejo de Donthapad, distrito de Sanamchai. Estou sendo ameaçado e, portanto, todos nós vamos ficar sem nossas casas e sem nenhuma forma de ganhar a vida porque estamos sendo constantemente perseguidos o tempo todo, dizia o redator.

Por essa razão, peço que a Igreja Evangélica do Laos telefone para as autoridades centrais do Laos para que elas venham até nós resolver os problemas. Peçam a eles que resolvam as dificuldades em todos os vilarejos em que há perseguição.

Os cristãos do vilarejo de Donthapad foram chamados para uma reunião com as autoridades locais no dia 19 de fevereiro. Na reunião, foi dito aos cristãos: Se vocês não desistirem da fé cristã, saiam do vilarejo. Se vocês não desistirem da fé ou saírem do vilarejo, serão punidos com a morte.

Portas Abertas confirmou então através de fontes confiáveis que os cristãos convocados para essa e outras reuniões foram multados em 150.000 kip (14 dólares) por reunião, por gastarem o tempo das autoridades do vilarejo.

Os cristãos lutaram para pagar essas multas. A maioria dos moradores cultivam arroz e outras lavouras que são apenas o suficiente para sustentar suas famílias. Poucos têm colheitas extras e bem pouca renda para poupar.

Uma das cartas recebidas pela SCI continua: Eles estão ameaçando incendiar e destruir nossas casas. Não podemos viajar para lugar algum. Somos mantidos confinados numa área... Se não nos mudarmos do nosso vilarejo, eles disseram que irão nos matar porque todos concordam com eles.

Portas Abertas confirmou no início de março que as autoridades do vilarejo acabaram confiscando o gado e as casas de seis famílias cristãs num dos vilarejos afetados. As famílias fugiram temporariamente, mas cinco delas renunciaram a fé para poderem salvar suas casas e o sustento.

Um pastor laociano disse à Portas Abertas que as autoridades do vilarejo do distrito de Sanamchai mudaram recentemente seus métodos. Em vez de queimar as casas e matar o gado, eles agora os pegam para proveito do vilarejo.

Três pastores do centro e do sul do Laos confirmaram que o governo central também mudou sua tática nos últimos meses, em resposta à pressão da ONU e outras organizações humanitárias.

Em vez de agir dos níveis centrais para os distritais, a tarefa de controlar o cristianismo agora fica nas mãos das autoridades do vilarejo, com a aprovação do governo central.

Um cristão laociano disse saber de autoridades dos vilarejos do sul que eles receberam certificados de aprovação do governo central pela participação na recente perseguição aos cristãos.

Aparentemente, algumas autoridades distritais são mais simpáticas à causa dos cristãos do que outras, causando grande variação no tratamento dos moradores cristãos.

Quanto à intervenção de organizações internacionais, elas são como espantalhos, disse um pastor. assim que os pássaros vêem que os espantalhos não podem lhes fazer mal, voltam para comer a colheita no campo.

Se vocês realmente querem nos ajudar, terão de mostrar seu compromisso. Por exemplo, se vocês querem escrever cartas às autoridades, isso é bom. Mas vocês precisam também aplicar sanções. Caso contrário, não há esperança para nós.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE