Metodistas podem recuperar igreja roubada

| 24/04/2004 - 00:00


Os membros de uma igreja coreana metodista foram retirados do prédio onde congregavam em Moscou. A retirada foi feita por seguranças representando uma empresa comercial, que falsamente assumiu a propriedade do local. Essa empresa parece ter tido seu direito de propriedade assegurada.

No dia 28 de março, Svetlana Kim, administradora da igreja Kwan Lin, disse ao Forum18 NewsService que um caso levantado pela igreja contra o departamento municipal da justiça, deu parecer favorável aos metodistas no dia 26 de março. A audiência foi adiada no dia 17 de fevereiro, disse ela, porque nenhum representante apareceu para a audiência.

Os metodistas levantaram o caso jurídico contra o departamento de justiça depois que pessoas desconhecidas realizaram uma reunião no dia 24 de abril de 2000 onde foram introduzidas várias emendas ao organograma, incluindo uma mudança completa da liderança, que foi registrada por oficiais do departamento de justiça no dia 23 de maio de 2002, sem o conhecimento ou consenso da própria igreja. Uma vez que essa documentação foi registrada, criou-se a empresa Kwan Kum, para transferir a propriedade do prédio da igreja para a empresa e então vender para o primeiro interessado, e assim outra empresa seria vendida a preço de mercado, todas sem o conhecimento da igreja. Oficiais da segurança chegaram para retirar os membros da igreja no dia 23 de dezembro de 2003.

O parecer da corte feito no dia 26 de março de 2004 - do qual o Forum18 recebeu uma cópia -proclama a reunião da igreja do dia 24 de abril de 2002, as emendas feitas ao organograma da igreja nesta reunião e o subsequente registro pelo departamento de justiça como sendo inválidos, largamente citando os argumentos da igreja como fundamento dessa decisão.

O parecer da corte também declara que o oficial do departamento de justiça Galina Skakun reconheceu a reivindicação da igreja na audiência, mas Galina alega que o pedido para a alteração do organograma e da liderança tinha sido traçada inteiramente de acordo com as exigências da lei de 1997, que rege a religião. O parecer também observou, entretanto, que o representante jurídico dos metodistas citou uma ordem do Ministério da Justiça emitida no dia 16 de fevereiro de 1998, que requer que todos os órgãos registrados junto ao governo verifiquem a autenticidade da documentação enviada à eles.

Svetlana Kim disse ao Forum18 que um caso contra a mais recente empresa comercial para que o prédio da igreja seja vendido ainda está para ser decidido. Entretanto, nenhum representante da empresa compareceu na audiência preliminar no dia 15 de abril, disse ela, sendo que o caso será decidido a favor da igreja, devendo isso ser repetido em uma segunda audiência no dia 27 de abril. De acordo com Svetlana, os metodistas acreditam que a cobertura deste caso, tanto pelo Forum18 como pelas agências de notícias russas, de fato têm nos ajudado.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE