Número de refugiados nunca foi tão grande

Com o aumento no número de conflitos em todo o mundo, muitas pessoas são forçadas a fugirem de seus países por motivos de segurança

| 10/07/2015 - 00:00

Os conflitos entre cristãos e muçulmanos africanos gera um grande número de refugiados

Os conflitos entre cristãos e muçulmanos africanos gera um grande número de refugiados


Daniel, um dos analistas de perseguição da Portas Abertas, explica: “O número em si é impressionante, mas não é uma surpresa, já que o número de conflitos também cresce a cada dia, em todo o mundo, forçando as pessoas a fugirem de seus países ou se deslocar para regiões fronteiriças”.

Relatos sobre os refugiados são notícia em todo lugar, seja na Europa ou na Ásia. Mas a imprensa sequer menciona os reais motivos que, na maioria das vezes, são por perseguição religiosa. Cristãos são perseguidos na Síria ou no Iraque. Há conflitos entre cristãos e muçulmanos da Nigéria, Eritreia e Somália. Daí o grande número de refugiados, mas não há sequer uma estimativa sobre os motivos e a forma como muitos tiveram que fugir.

Segundo o especialista, esta é uma omissão perigosa, pois não possibilita que as organizações internacionais, como a ONU, encontrem as soluções para os casos. Se não houver uma compreensão mais aprofundada desses casos, em especial os que se relacionam com a perseguição religiosa, a situação em todo o mundo dificilmente vai melhorar.

Outras fontes revelam que entre as 20 guerras mais mortais acontecendo hoje, mais de 70% dos países estão na Classificação da Perseguição Religiosa.


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE