O cristão e as festas religiosas

| 03/06/2016 - 00:00


 NoticiaSite_RevJunho.jpg

""Uma vez, no trabalho, meus colegas levaram comida para o escritório durante o Ramadã, porque o refeitório estava fechado. Em seguida, comeram em segredo. Eu preferi não fazer isso, porque eu acredito que, demonstrando respeito aos muçulmanos, o interesse por conhecer Jesus possa surgir"", conta a jovem Sarah de Bangladesh. O comportamento da cristã, mostra como muitas pessoas encontram no período de festas tradicionais oportunidades para compartilhar o amor de Cristo. Estima-se que um quarto da população mundial pratica o Ramadã em cerca de 50 países.

Assim também fizeram os jovens egípcios que decidiram sair às ruas com cartazes no Ramadã de 2015 para cumprimentar e distribuir doces aos muçulmanos. As faixas continham frases como: ""Eu sou um cristão e eu amo os muçulmanos"". É muito comum nessa época do ano, os fiéis que praticam o jejum sagrado estarem mais sensíveis. Em alguns lugares, comer ou beber na frente de uma pessoa que está em jejum é considerado extremamente ofensivo, passível de punições. Por isso, a comunidade cristã precisa agir com cautela na realização de suas atividades.

Quer saber mais sobre como nossos irmãos têm conseguido demonstrar amor diante desses desafios e conflitos de fé? Separe um momento do seu dia para meditar nas matérias que a revista Portas Abertas traz esse mês. Certamente você será abençoado por testemunhos edificantes de quem compartilha da nossa fé, mas não da nossa liberdade.

Se você ainda não recebe a Revista Portas Abertas, cadastre-se e receba mais informações sobre a causa da Igreja Perseguida. Envolva-se!


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE