O impacto de um curso pós-trauma para iraquianos

Além da reconstrução de casas e igrejas, cristãos locais precisam reconstruir as emoções após traumas gerados por conflitos

| 14/10/2020 - 06:00

Atividade em grupo durante um dia de estudo do curso de treinamento pós-trauma

Atividade em grupo durante um dia de estudo do curso de treinamento pós-trauma


Décadas de guerra e conflito deixaram os cristãos iraquianos com cicatrizes profundas. Por esse motivo, o professor Juwaid* se reúne com líderes religiosos, profissionais da saúde e assistentes sociais a fim de compartilharem o que enfrentam no trabalho diário com os traumatizados. A variedade de contextos e experiências torna a conversa rica.

Juwaid, um psicólogo que fugiu da Síria, está feliz com o entusiasmo dos participantes. “É importante desenvolver a saúde mental e serviços de apoio psicossocial nesse país destruído pela guerra. Há muita necessidade, mas são poucos os profissionais. É por isso que devemos treinar líderes para ajudar a completar os espaços”, disse.

Durante a palestra, Juwaid fala sobre como sobreviventes do conflito possuem alto risco de estresse psicológico e condições que afetam a saúde mental. Muitos cristãos iraquianos testemunharam violência e crimes durante a fuga e vivem com grande incerteza sob condições de pobreza nos campos. Eles também enfrentaram a perda de pessoas e bens materiais. Todas essas condições podem causar traumas. 

Mais que uma dor física
Embora haja muito trauma entre os iraquianos, há pouca conscientização. Miray, de 27 anos, é uma das participantes que trabalha no hospital de Qaraqosh como assistente de médico. “Eu vejo muitas pessoas sofrendo de problemas psicológicos e emocionais em vez de doenças físicas. Muitos de nossos pacientes não reconhecem o próprio problema psicossocial, mas percebem uma dor no corpo e vêm por causa dos remédios.”

“O que esses pacientes realmente precisam é de terapia, mas terapeutas são escassos no Iraque”, explica Miray, que também é deslocada de Mossul. Por isso, ela começou um programa de ensino de seis meses. Isso inclui quatro semanas de lições, supervisão do trabalho e sessões de consulta para universitários e seus colegas. Ela não é terapeuta, mas pelo menos pode prover cuidados básico para amigos e familiares.

Mesmo não estando no final do curso, Miray já pode ver os frutos: “Muitas pessoas pedem conselhos e que as ouça. Elas gradualmente confiam em mim e me falam sobre as dificuldades e do estresse que enfrentam. Por causa do curso, sei o que estou fazendo. Eu tento me ater às diretrizes que aprendi para ajudar essas pessoas efetivamente”. 

Quer conhecer mais a realidade de deslocados no Iraque? Assista ao vídeo abaixo e conheça a história de Dalia.

“Ao lidar com as histórias dos outros, é importante não esquecer de si mesmo. Nós enfatizamos o autocuidado para construir a resiliência dos participantes e sua capacidade de lidar com estresse no trabalho. Isso os ajudará em seu próprio bem-estar e os exercícios os permitem experimentar o que pode ser útil para aqueles a quem servem”, disse Juwaid.

Para a participante Alice, de 45 anos, os exercícios de autocuidado são a parte mais importante do curso. Ela é deslocada de Mossul e trabalha em um centro de necessidades especiais, enquanto toma conta de três irmãos deficientes. Infelizmente, o quarto irmão faleceu recentemente. “É um tempo muito difícil para mim e meus irmãos, mas os exercícios de autocuidado ajudam a mim e meus irmãos a lidar com o estresse”, contou.

“Eu vejo esse curso como um presente de Deus. Eu não esperava um dia poder ajudar pessoas com esse tipo de problema, mas com esse curso me sinto confiante para fazê-lo”, disse Miray. Esse projeto é a união de esforços entre nossos parceiros e uma organização local.

*Nome alterado por segurança.

Ajude a reconstruir o Iraque
Por conta dos conflitos, milhares de cristãos iraquianos foram forçados a sair de casa para uma difícil vida de deslocamento. O retorno começou, mas corações não podem ser restaurados como as casas. Mas há esperança: com seu apoio, casas e igrejas são restauradas e, por meio de pessoas como Aline e Miray, cristãos locais são treinados para serem luz nas trevas e curarem as almas quebradas. Faça parte dessa reconstrução de vidas. 


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Instagram

© 2021 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE