Onde estão os cristãos desaparecidos da Síria?

Artigo indica que pessoas sequestradas podem estar escondidas no último reduto do Estado Islâmico no país

O último território remanescente controlado pelo grupo Estado Islâmico (EI) no leste da Síria, está sendo disputado em Barghouz. Um artigo da organização International Christian Concerns menciona relatos que indicariam que líderes cristãos desaparecidos podem estar escondidos lá.

Isso diz respeito a Dall’Oglio e Mar Gregorios Yohanna Ibrahim, que foram sequestrados por militantes sunitas do Estado Islâmico em 2013. Supostamente, negociações para a soltura deles estão em andamento. Entretanto, as fontes da maioria desses relatos estão intimamente ligadas ao Hezbollah, uma organização militante libanesa apoiada pelo Irã, que pode não ser confiável.

A mídia tende a focar nos conhecidos líderes das igrejas, mas muitos cristãos comuns também estão desaparecidos após serem sequestrados ou terem desaparecido durante as ocupações do EI na Síria e Iraque. Muitos esperam em breve ter mais informações sobre sua situação, quando o último reduto do Estado Islâmico na Síria for tomado.

Entretanto, também é possível que os cristãos tenham sido levados para fora desta área. Muitos militantes do grupo já fugiram e estão escondidos entre a população da Síria e Iraque. No entanto, de acordo com a agência de notícias AP News, três mulheres yazidis e 18 crianças foram soltas em fevereiro deste ano, depois de cinco anos de cativeiro com o Estado Islâmico na Síria. Isso gera esperança que em breve notícias surjam sobre os cristãos desaparecidos.

Pedidos de oração

Leia também
Devido à guerra na Síria, 80% dos cristãos fugiram do país
A sobrevivência da igreja nos 8 anos de guerra na Síria
Dezesseis novos cristãos sírios batizados