Onde há muita dificuldade, também há muita graça

Aster compartilha sobre o cuidado de Deus, principalmente quanto à forma com que os filhos enfrentam a perseguição

| 27/01/2019 - 00:00

Filhos de Aster se mantêm fortes mesmo em meio às dificuldades (imagem representativa)

Filhos de Aster se mantêm fortes mesmo em meio às dificuldades (imagem representativa)


Na Eritreia, muitos cristãos são presos por causa do evangelho. Esse foi o caso do marido de Aster*, encarcerado após ser pego em um grupo de oração. Por isso, ela precisou assumir a responsabilidade de sustentar sua casa e família. Além dessa situação, os filhos passaram a enfrentar muita pressão por serem conhecidos como cristãos. “Minha filha mais velha sempre sofria bullying e era insultada por sua fé. Ela recebeu três avisos da escola por compartilhar o evangelho e disseram que não deveria conversar com nenhuma criança, nem mesmo durante o intervalo”, contou.

Mas isso não era tudo, os colegas de sua filha também jogaram pedras nela e em sua casa. “Eles sempre falavam que ela não merecia ser sua amiga. Eu realmente me sentia mal por ela e isso me deixava muito triste”, compartilhou. Mas segundo a cristã, isso não foi de todo mal. No sofrimento, houve surpreendentemente, algumas alegrias também. “Eu continuo de pé, pela graça de Deus”, testifica. A graça do Senhor era manifestada com frequência por meio de ajudas enviadas pela família de Cristo - que foram possíveis, em parte, pelo seu apoio.

“Se não fosse por isso, não sei o que seria de nós. A igreja realmente nos ajuda o quanto pode, mesmo quando há tantas outras famílias para ajudar. Às vezes, eles vêm e me perguntam se eu preciso de ajuda nos negócios e insistem em nos apoiar. Principalmente quando fico doente”, disse Aster. Para ela, ver a graça de Deus em ação na vida dos filhos, enquanto suportam a perseguição, tem mantido sua alegria viva. “Deus tem nos ensinado muito. Nós continuamos o estudo bíblico que meu marido começou antes de ir para a prisão”, falou.

A filha de Aster não tem medo da perseguição e sempre fala que essa situação é a vontade de Deus para eles, porque nada acontece sem o querer dele. Mesmo que os colegas continuem machucando-a fisicamente, ela não se importa, e sempre diz: “Deus não me deixará. Eu estou disposta a segui-lo até a morte”. A cristã também compartilhou que muitas vezes vão dormir com o estômago vazio e que as crianças lidam bem com isso. “Nós enchemos o estômago de água enquanto louvamos a Deus”, contou.

Para Aster, a fé forte dos filhos em meio às dificuldades que enfrentam é impressionante. “Me surpreende que, às vezes, a fé deles é mais forte que a minha. Eles me ensinam a não ter medo e permanecer forte. Quando os vejo falando sobre a Bíblia, isso enche meu coração de alegria”, disse.

*Nome alterado por segurança.

Pedidos de oração

  • Ore para que essa situação acabe e por coragem para passarem por todos os problemas que enfrentam.
  • Peça a Deus para que haja provisão para todas as necessidades de Aster e sua família.
  • Interceda para que eles possam adorar a Deus livremente em seu país.

Leia também
Pastor é preso na Eritreia
Como os cristãos do Chifre da África celebram o Natal
Realidade eritreia permanece a mesma para cristãos


Sobre nós

Uma organização cristã internacional que atua em mais de 60 países apoiando os cristãos perseguidos por sua fé em Jesus.

Facebook
Instagram
Twitter
YouTube

© 2022 Todos os direitos reservados

INÍCIO
LISTA MUNDIAL
DOE